W
NW
N
N
NE
W
the Degree Confluence Project
E
SW
S
S
SE
E

Brazil : Pará

33.4 km (20.7 miles) E of Fortaleza, Pará, Brazil
Approx. altitude: 135 m (442 ft)
([?] maps: Google MapQuest Multimap world confnav)
Antipode: 6°N 131°E

Accuracy: 5 m (16 ft)
Click on any of the images for the full-sized picture.

#2: Visão sul - south view #3: Visão oeste - west view #4: Visão norte - north view #5: Visão leste - east view #6: GPS #7: Parei o carro a 430 metros da confluência - I stopped the car 430 meters to the confluence #8: Entrada da Fazenda Rita de Cássia, porteira trancada a cadeado - Rita de Cássia farm entrance, locked gate #9: A sede da fazenda parece uma vila - the farm homestead looks like a village

  { Main | Search | Countries | Information | Member Page | Random }

  6°S 49°W  

#1: Visão geral - general view

(visited by José Eduardo Guimarães Medeiros)

English

22-Out-2016 -- No sábado, dia 22 de outubro, fiz uma viagem de carro de fim de semana, desta vez sem levar a família, com o objetivo de visitar duas novas confluências, a 6S 49W e a 6S 50W.

Seis meses atrás, em abril, eu fiz essa mesma viagem, e não consegui visitar nenhuma das duas confluências. Naquela oportunidade, eu cheguei a tentar alcançar ao ponto 6S 50W, localizado em uma área de floresta muito fechada, mas achei inviável, devido ao tempo disponível e à falta de equipamentos de proteção, como luvas e uma blusa com mangas compridas. E a confluência 6S 49W eu nem cheguei a tentar, porque o carro começou a apresentar problemas de superaquecimento quando eu ainda estava a caminho do ponto, na estrada de terra.

Desta vez, eu inverti a ordem, começando pela 6S 49W, no sábado, e deixando a confluência 6S 50W (a da mata fechada) para o domingo. Dessa forma, eu poderia começar a busca a essa segunda confluência bem mais cedo.

Saí de casa no sábado por volta das 8 horas, peguei a rodovia PA-150 em direção à cidade de Eldorado dos Carajás e, alguns quilômetros antes, peguei uma estrada de terra em boas condições. Segui por esta estrada por 15 quilômetros até encontrar uma porteira trancada a cadeado, na entrada da Fazenda Rita de Cássia.

A Fazenda Rita de Cássia é uma gigantesca fazenda de criação de gado, que mede cerca de 14 quilômetros de comprimento e 6 quilômetros de largura. Como a fazenda é toda cercada por um corredor de floresta preservada, que serve como reserva legal da fazenda, ela se torna visível em fotos de satélite mesmo quando enquadramos na foto uma região bem grande do estado do Pará. A confluência fica dentro da fazenda, do lado oposto ao que eu estava, quase no seu término. Do ponto em que eu estava até a confluência, seriam mais 17 quilômetros em estrada de terra, por dentro da fazenda, uma distância inviável de ser percorrida a pé.

Já sem esperanças de realizar esta visita, resolvi aguardar uns quinze minutos próximo à porteira, para ver se aparecia alguém. Por um tremendo golpe de sorte, neste intervalo, apareceu o dono, saindo da fazenda, junto com seu filho, em uma caminhonete.

Conversei com os dois, expliquei minha intenção, e o dono da fazenda, Maurício, autorizou minha entrada. Escreveu um bilhete para o Almir, o gerente da fazenda, e pediu que eu passasse na sede e o avisasse. Pediu ainda para que eu trancasse novamente a porteira quando saísse.

Com a entrada autorizada, a visita foi muito fácil. Passei pela sede da fazenda, e falei com o Almir. A estrutura da fazenda é impressionante. A sede parece uma vila, com inúmeras casas, ocupadas pelos trabalhadores.

Parei o carro a 430 metros do ponto exato. Desci do carro, caminhei os metros finais e zerei o GPS sem dificuldade.

Fiz todo o caminho de volta, parei na cidade de Eldorado dos Carajás para almoçar e cheguei em Parauapebas por volta das 15 horas. Hospedei-me em um hotel e fiquei descansando o restante do sábado.

Foi realmente uma grande coincidência o dono da fazenda sair exatamente nos quinze minutos em que eu estava próximo à porteira. Parece que eu gastei toda a minha sorte nessa confluência, porque na confluência do dia seguinte eu tive uma tremenda falta de sorte.

Esta história continua na visita à confluência 6S 50W.

English

22-Oct-2016 -- Saturday, October 22, I made a weekend trip by car, in this time without my family, aiming to visit two new confluences, 6S 49W and 6S 50W ones.

Six months earlier, in April, I made this same trip, but didn’t reach any of two confluences. In that opportunity, I attempted the 6S 50W confluence, located in an area of very dense jungle, but the lack of time and the lack of protection equipment, like gloves and long sleeve shirt turned the visit undoable. And I didn't attempt the 6S 49W confluence because the car started to have overheating problems when I was yet in the dirt road.

In this time, I inverted the order, starting by 6S 49W confluence, in Saturday, and leaving the 6S 50W confluence (the confluence in the dense jungle) to the Sunday. Making this, I could start the search to this second confluence much earlier.

I left home Saturday about 8:00, caught PA-150 highway heading to Eldorado dos Carajás city and, some kilometers before, I caught a dirt road in good condition. I followed this road by 15 kilometers up to find a locked gate, in the entrance of Rita de Cássia Farm.

The Rita de Cássia is a huge farm of cattle, which measures about 14 kilometers long and 6 kilometers wide. As the farm is totally surrounded by a preserved forest corridor, that serves as the reservation enforced by Brazilian laws, the farm is visible in satellite photos even when we frame a big region of Pará state in the photo. The confluence lies inside the farm, in the opposite side to where I was, almost at the end of farm. From the point where I was up the confluence is 17 kilometers distant in dirt road, by the farm, a distance undoable by hiking.

Already without any hope to make this visit, I decided to wait by about fifteen minutes near the gate, waiting someone to pass. To my great luck, in this interval, the owner of the farm appeared, leaving the farm, with his son, in a SUV.

I talked with them, explained my objective and the owner of the farm, Maurício, authorized my entrance. He wrote a message to Almir, the manager of the farm, and said to me to go up to the homestead of the farm to notify him. Said also to me to lock the gate when I left the farm.

With my entrance authorized, the visit was very easy. I passed by the farm's homestead and talked with Almir. The structure of the farm is striking. The homestead looks like a village, with many houses occupied by the workers.

I stopped the car 430 meters to the exact point. I left the car, hiked the remaining meters and got all GPS zeroes without any difficulty.

I made all the way back, stopped in Eldorado dos Carajás city to have lunch and arrived at Parauapebas about 15:00. I checked in a hotel and spent the rest of the Saturday resting.

It was really a great coincidence the owner of the farm left it exactly during the fifteen minutes in that I was near the gate. It seems that I spent all my luck in this confluence, because in the confluence of following day I had a huge bad luck.

This narrative continues on 6S 50W visit.


 All pictures
#1: Visão geral - general view
#2: Visão sul - south view
#3: Visão oeste - west view
#4: Visão norte - north view
#5: Visão leste - east view
#6: GPS
#7: Parei o carro a 430 metros da confluência - I stopped the car 430 meters to the confluence
#8: Entrada da Fazenda Rita de Cássia, porteira trancada a cadeado - Rita de Cássia farm entrance, locked gate
#9: A sede da fazenda parece uma vila - the farm homestead looks like a village
ALL: All pictures on one page (broadband access recommended)