W
NW
N
N
NE
W
the Degree Confluence Project
E
SW
S
S
SE
E

Brazil : São Paulo

11.6 km (7.2 miles) SSW of São Francisco Xavier, São Paulo, Brazil
Approx. altitude: 758 m (2486 ft)
([?] maps: Google MapQuest OpenStreeMap ConfluenceNavigator)
Antipode: 23°N 134°E

Accuracy: 5 m (16 ft)
Quality: good

Click on any of the images for the full-sized picture.

#2: GPS #3: Visão norte - north view #4: Visão leste - east view #5: Visão sul - south view #6: Visão oeste - west view #7: Estrada que dá acesso à confluência - road that goes to the confluence #8: A confluência fica alguns quilômetros depois do sítio "Até que enfim" - the confluence lies some kilometers after the grange "You’re here at last" #9: Entrada da fazenda Lavras - Lavras farm entrance #10: Trecho mais difícil: 105 metros de escalada em um trecho extremamente íngreme de mato fechado - hardest leg: 105 meters climb in a very steep, dense forest track #11: Campos do Jordão

  { Main | Search | Countries | Information | Member Page | Random }

  23°S 46°W (visit #3)  

#1: Visão geral - general view

(visited by José Eduardo Guimarães Medeiros)

English

20-Jul-2018 -- Em julho de 2018, fiz uma viagem a trabalho para São Paulo, onde passei uma semana. No dia 19, quinta-feira, à noite, tendo terminado minhas obrigações, aluguei um carro com o objetivo de dedicar os dois dias seguintes a visitas a confluências.

Na sexta-feira, acordei cedo e parti em direção à confluência 23S 46W, localizada dentro do município de São José dos Campos. Esta é a terceira vez que eu tento visitar este ponto.

Há quase oito anos, em novembro de 2010, fiz uma viagem por Minas Gerais e São Paulo durante a qual eu visitei a confluência 23S 47W, próxima à cidade de Valinhos. Passei a noite em Campinas, e no dia seguinte eu fiz a minha primeira tentativa ao ponto 23S 46W. Cheguei a 300 metros do ponto exato e não consegui prosseguir, devido à presença de uma mata muito densa, conforme relatei na narrativa da primeira confluência daquela viagem.

Já em dezembro de 2017, apenas sete meses atrás, eu fiz uma segunda tentativa em companhia de Rainer Mautz, o maior caçador de confluências do mundo. Tivemos que tentar vários caminhos passando por matas fechadas e terrenos muito íngremes até encontrarmos o meio correto de chegar ao ponto. O extremo cansaço provocado por essas várias tentativas impediu que eu participasse da última investida, e somente Rainer, que tem um preparo físico bem melhor que o meu, conseguiu chegar lá.

Graças à essa tentativa anterior, nesta nova oportunidade, eu sabia exatamente o caminho correto a seguir até o ponto. Após dirigir por 96 quilômetros até São José dos Campos e mais 19 quilômetros de asfalto e 19 quilômetros de terra por uma região extremamente montanhosa, cheguei à já minha conhecida entrada da fazenda Lavras, onde parei o carro nas duas tentativas anteriores e também nesta nova oportunidade. Atravessei a porteira trancada da fazenda e caminhei por mais 1.700 metros até o local onde se iniciaria o trecho mais difícil, e que era novo para mim.

Conforme Rainer citou em sua narrativa, o ponto exato localiza-se exatamente sobre uma estrada de terra, diferente da estrada principal da fazenda, na qual eu estava. Pelas fotos de satélite do Google Earth, não é possível saber como e se essas duas estradas se comunicam. Por isso, o único meio que descobrimos de alcançar essa segunda estrada, a partir da primeira, é escalar um trecho de 105 metros de uma subida extremamente íngreme e de mato fechado, na região em que as duas estradas ficam mais próximas uma da outra.

Fiz essa escalada com bastante dificuldade. Ao chegar à outra estrada, iniciou-se uma nova subida íngreme, por mais 340 metros. Vencido mais esse trecho, eu já estava extremamente cansado. Zerei o GPS e registrei as fotos do ponto.

Após a visita, eu fiz o mesmo caminho de retorno e, como disse Rainer em sua narrativa, “o mistério sobre a estrada permanece”, ou seja, não conseguimos descobrir se a estrada sobre a qual a confluência se localiza tem ou não uma saída ou uma comunicação com a estrada principal da fazenda. Enfrentei nova dificuldade para descer o trecho de mato fechado, ainda que não tanta dificuldade como na subida, e voltei para a entrada da fazenda, onde havia deixado o carro.

Fiz o caminho de volta, desta vez não na direção de São José dos Campos, mas na direção de Monteiro Lobato, cidade na qual parei para tomar um lanche, em substituição ao almoço. Mais 61 quilômetros de viagem, e cheguei ainda de tarde à cidade turística de Campos do Jordão, onde eu passei a noite.

Esta narrativa continua na visita à confluência 23S 45W.

English

20-Jul-2018 -- In July 2018, I made a business travel to São Paulo, where I spent a week. On July 19, Thursday, at night, having completed all my duties, I rented a car aiming to dedicate the following two days visiting confluences.

On Friday, I woke up early and headed to 23S 46W confluence, located inside São José dos Campos municipality. This is my third attempt to visit this confluence.

Almost eight years ago, in November 2010, I made a trip by Minas Gerais and São Paulo states, and I visited the 23S 47W confluence, near Valinhos city. I spent the night in Campinas city, and on the following day I made my first attempt to visit the 23S 46W point. I went up to 300 meters to the exact point and I can’t go ahead, due to a very dense forest, as I cited in the narrative of the first confluence of that trip.

In December 2017, only seven months ago, I made a second attempt beside Rainer Mautz, the greatest confluence hunter of the world. We must attempt several ways passing by dense forests and very steep terrains up to find the correct way to go up to the point. The extreme tiredness caused by these several attempts avoids me to participate in the last attempt, and only Rainer, who has a much better physical condition than me, went up there.

Thanks to the previous attempt, in this new opportunity, I knew exactly the right way to go up to the point. After traveling by 96 kilometers up to São José dos Campos city, more 19 kilometers on asphalt road and more 19 kilometers on dirt road by an extremely mountainous region, I arrived at the Lavras farm entrance, already known to me, where I stopped the car in the two previous attempts and also in this new opportunity. I crossed the locked gate of the farm and hiked more 1,700 meters up to the place where the hardest leg (and new to me) begins.

As Rainer cited in his narrative, the exact point lies exactly on a dirt road, not the same of the main road of the farm, where I was. By satellite photos of Google Earth, it isn’t possible to know how and if these two roads connect each other. Then, the unique way that we discovered to reach this second road, from the first one, is to climb a 105 meters long, extremely steep, dense forest ascent, in the region where the two roads are nearest one to other.

The climbing was very hard. When I arrived at the other road, a new steep ascent began, by more 340 meters. When I won this other leg, I was extremely tired. I got all the GPS zeroes and took the photos of the point.

After the visit, I made the same way back and, as Rainer wrote in his narrative, “the mystery about the road remains”, that is, we didn’t discover if the road where the confluence is located has or has not an exit or a connection with the main road of the farm. I faced a new hardness to descent the dense forest leg, although not so hard as in the ascent, and came back to the farm entrance, where I had left the car.

I made all the way back, in this time not going to São José dos Campos, but to Monteiro Lobato, the city where I stopped to take a snack, replacing the lunch. More 61 kilometers, and I arrived yet in the afternoon at Campos do Jordão touristic city, where I spent the night.

This narrative continues on 23S 45W confluence.


 All pictures
#1: Visão geral - general view
#2: GPS
#3: Visão norte - north view
#4: Visão leste - east view
#5: Visão sul - south view
#6: Visão oeste - west view
#7: Estrada que dá acesso à confluência - road that goes to the confluence
#8: A confluência fica alguns quilômetros depois do sítio "Até que enfim" - the confluence lies some kilometers after the grange "You’re here at last"
#9: Entrada da fazenda Lavras - Lavras farm entrance
#10: Trecho mais difícil: 105 metros de escalada em um trecho extremamente íngreme de mato fechado - hardest leg: 105 meters climb in a very steep, dense forest track
#11: Campos do Jordão
ALL: All pictures on one page