W
NW
N
N
NE
W
the Degree Confluence Project
E
SW
S
S
SE
E

Brazil : Maranhão

3.7 km (2.3 miles) S of Saquinho, Maranhão, Brazil
Approx. altitude: 116 m (380 ft)
([?] maps: Google MapQuest Multimap world confnav)
Antipode: 4°N 137°E

Accuracy: 5 m (16 ft)
Click on any of the images for the full-sized picture.

#2: Visão oeste - west view #3: Visão norte - north view #4: Visão leste - east view #5: Visão sul - south view #6: GPS #7: Casas próximas à confluência - houses near the confluence #8: Ponto em que eu desisti de seguir em frente de carro (as marcas de pneu na areia são minhas) - the point where I gave up to proceed by car (the tire prints in the sand are mine) #9: Parei o carro a 1 quilômetro da confluência - I stopped the car 1 kilometer to the confluence #10: Início da estrada de terra - beginning of dirt road

  { Main | Search | Countries | Information | Member Page | Random }

  4°S 43°W (visit #4)  

#1: Visão geral - general view

(visited by José Eduardo Guimarães Medeiros)

English

24-ago-2013 -- Aproveitando uma viagem a trabalho para Teresina, capital do Piauí, tirei o sábado livre para tentar visitar uma ou duas novas confluências.

Saí do hotel em que eu estava hospedado por volta das 7 horas e segui no carro que eu aluguei no dia anterior em direção ao estado vizinho do Maranhão. O objetivo era a confluência 4S 43W, localizada pouco depois da cidade de Duque Bacelar.

Peguei a rodovia BR-316 e atravessei o rio Parnaíba, que marca a divisa entre os estados do Piauí e o Maranhão. Alguns quilômetros adiante, virei à esquerda e peguei a rodovia MA-034. Passei pelas cidades de Coelho Neto e Duque Bacelar. Mais alguns quilômetros, e chego ao início do trecho em estrada de terra, após ter percorrido cerca de 150 quilômetros no asfalto.

O trecho em estrada de terra de 8 quilômetros começou em boas condições, mas foi piorando aos poucos. A estrada foi se tornando mais estreita. Já bem próximo da confluência, a cerca de um quilômetro do ponto exato, passei por um momento de dificuldade.

Com a estrada já bastante estreita, entrei sem perceber em um trecho com muita areia e o carro começou a perder tração. Segui adiante com bastante dificuldade, tentando sair da areia, mas logo em frente dei de cara com uma parte da estrada bloqueada. Para não parar na areia, e correr um sério risco de não conseguir sair, subi na lateral da estrada e só então parei o carro. Desci e avaliei a situação. Como realmente não havia condições de prosseguir, engatei a ré e, com o pouco embalo que consegui, me esforcei e consegui atravessar novamente todo o areal de ré. Livre da areia, fiz o retorno e parei o carro embaixo de uma árvore. O trecho final era curto e poderia ser vencido a pé sem dificuldade.

Percorri o trecho final a pé. Passei próximo de algumas casas bastante pobres, e entrei em uma trilha muito íngreme, que subia uma serra. Após a subida, venci mais um trecho, desta vez plano, e finalmente cheguei ao ponto exato. A confluência fica exatamente em cima da trilha.

Com esta visita, eu completo 20 visitas na região Nordeste, exatamente a metade do total de 40 confluências que já visitei no Sudeste. Embora eu já tenha visitas em todas as cinco regiões brasileiras, 91% delas se concentram nas regiões Sudeste e Nordeste, já que são as duas regiões brasileiras em que eu já morei.

Após a visita, fiz todo o caminho de volta até Teresina e parei no principal shopping da cidade para almoçar. Após o almoço, segui viagem em direção à segunda confluência do dia, a 6S 43W, localizada a 126 quilômetros da cidade. Dessa distância, 120 quilômetros seriam por asfalto e os 6 restantes em terra. Fiz os cálculos para ver se daria tempo de realizar essa segunda visita, e concluí que havia tempo suficiente.

Percorri todo o trecho em asfalto pela rodovia PI-130, que segue sempre margeando o rio Parnaíba, em direção ao sul. Passei pela cidade de Palmeirais e, poucos quilômetros adiante, peguei a estrada de terra à esquerda, inicialmente em boas condições.

Segui por mais um quilômetro e, de repente, um imprevisto: bloqueando nosso caminho, uma porteira trancada a cadeado, com uma placa anunciando que ali começava a Fazenda Jardineira. Eu estava ainda a mais de 5 quilômetros do ponto exato.

Se eu tivesse tempo, poderia percorrer o trecho restante a pé. Pelos meus cálculos, eu gastaria cerca de duas horas para ir e voltar. Mas, como já estava relativamente tarde, eu só terminaria a caminhada à noite. Por isso, não houve outra alternativa a não ser desistir da confluência.

Peguei o caminho de volta para Teresina e cheguei quando já estava anoitecendo. Dirigi neste dia um total de 644 quilômetros. Foi uma das maiores distâncias que já percorri em um dia dedicado a visitas a confluências. As distâncias maiores explicam-se pelo fato de este ser o segundo dia que em que me dedico a visitas a confluências nas proximidades de Teresina. Em março deste ano, eu visitei as confluências 5S 42W e 5S 43W, as mais próximas da cidade. Para este segundo dia de visitas, sobraram as confluências um pouco mais distantes.

English

24-Aug-2013 -- Enjoying a business trip to Teresina city, Piauí state, I spent the free Saturday to attempt one or two new confluence visits.

I left my hotel about 7:00 and headed to Maranhão neighbor state by the car that I had rented in the previous day. The goal was 4S 43W confluence, located a bit after Duque Bacelar city.

I caught BR-316 highway and crossed Parnaíba river, which borders Piauí and Maranhão states. Some kilometers after, I turned left and caught MA-034 highway. I passed by Coelho Neto and Duque Bacelar cities. Some kilometers after, I arrived at the beginning of dirt road leg, after driving about 150 kilometers in paved road.

The 8 kilometers dirt road leg started in good conditions, but it worsened along the path. The road turned more and more narrow. When I was about one kilometer to the exact point, I passed by a hard moment.

With the road already very narrow, I entered in a leg with a lot of sand, without realizing it. The car started to loose its traction. I went ahead with a lot of hardness, trying to leave the sand, but soon I faced a blocked point of the road. In order not to stop in the sand and not getting bogged, I climbed the edge of the road and only then I stopped the car. I got down and analyzed the situation. Really, there wasn’t any condition to go ahead. Then, I drove back and left the sand with some hardness. Then, I stopped the car under a tree. The remaining distance could be managed on foot easily.

I won the remaining distance on foot. I passed near some poor houses, and I entered in a very steep track, climbing a mount. After climbing it, another track, plain in this time, and I finally arrived at the exact point. The confluence lay exactly on the track.

With this visit, I completed 20 confluences in Northeast region of Brazil, exactly half of the 40 confluences in Southeast region. Although I have already confluences in all five regions of Brazil, 91% of them are in Southeast and Northeast regions, due to I already live in these two regions.

After the visit, I made all the way back to Teresina and stopped in the main mall of the city in order to have lunch. After the lunch, I headed to the second confluence of the day, the 6S 43W one, located 126 kilometers to the city. 120 kilometers are in paved road and the remaining 6 kilometers are in dirt road. I made the calculations in order to verify if there is enough time, and I concluded that yes, there is.

I headed by PI-130 highway, which follows always the bordering Parnaíba river, in southern direction. I passed by Palmeirais city and, some kilometers after, I caught a dirt road at the left, initially in good conditions.

I followed by one kilometer and, suddenly, a problem: blocking my way, a locked gate, with a plate indicating that there starts Jardineira Farm. I was more than 5 kilometers to the exact point.

If I would enough time, I could manage the remaining distance on foot. According to my calculations, I would spend about two hours to go and come back. But, as it was relatively late, I would only conclude the hike at night. Then, there wasn’t any other alternative unless giving up the confluence.

I caught the way back to Teresina and arrived at sunset. I drove in this day 644 kilometers. This was one of the greatest distances driven in a day dedicated to confluence visits. The greater distances are due to this was my second day visiting confluences in Teresina neighborhoods. In March of this year, I visited 5S 42W and 5S 43W confluences, the nearest ones to the city. In this second day, the remaining confluences are a bit farther.


 All pictures
#1: Visão geral - general view
#2: Visão oeste - west view
#3: Visão norte - north view
#4: Visão leste - east view
#5: Visão sul - south view
#6: GPS
#7: Casas próximas à confluência - houses near the confluence
#8: Ponto em que eu desisti de seguir em frente de carro (as marcas de pneu na areia são minhas) - the point where I gave up to proceed by car (the tire prints in the sand are mine)
#9: Parei o carro a 1 quilômetro da confluência - I stopped the car 1 kilometer to the confluence
#10: Início da estrada de terra - beginning of dirt road
ALL: All pictures on one page (broadband access recommended)