W
NW
N
N
NE
W
the Degree Confluence Project
E
SW
S
S
SE
E

Brazil : Tocantins

10.1 km (6.3 miles) SW of Campina Verde, Tocantins, Brazil
Approx. altitude: 278 m (912 ft)
([?] maps: Google MapQuest Multimap world confnav)
Antipode: 10°N 131°E

Accuracy: 5 m (16 ft)
Click on any of the images for the full-sized picture.

#2: Visão sul - south view #3: Visão oeste e a rodovia ao fundo - west view and the highway at the background #4: Visão norte - north view #5: Visão leste - east view #6: GPS #7: Fazenda próxima à confluência - farm near the confluence #8: Vila Monte Santo #9: Atravessando o rio Tocantins - crossing Tocantins river

  { Main | Search | Countries | Information | Member Page | Random }

  10°S 49°W (visit #2)  

#1: Visão geral - general view

(visited by José Eduardo Guimarães Medeiros)

English

17-dez-2013 -- Férias de dezembro de 2013, momento de visitar meus pais em Lavras, sul de Minas, distante mais de 2000 quilômetros em linha reta de minha casa em Fortaleza. Assim como no ano anterior, achei que fazer a viagem de avião não seria muito interessante, além de não permitir visitas a novas confluências. Nas férias do ano anterior, fiz a viagem de carro com a família, em uma viagem de mais de 7.000 quilômetros que me permitiu visitar cinco novas confluências. A narrativa daquela viagem começa na visita à confluência 6S 38W.

Nesta nova viagem, ao invés de ir de carro, decidi ir de ônibus. Além disso, ao invés de seguir um percurso próximo a uma linha reta, decidi fazer um enorme desvio a oeste, com a intenção de visitar os estados de Tocantins e Goiás. Desta vez, no entanto, minha família optou por não me acompanhar, e fizeram a viagem de avião.

Minha intenção ao fazer o desvio era conhecer os estados de Tocantins e Goiás e suas respectivas capitais, Palmas e Goiânia. Eu não conhecia nenhuma das duas capitais, e o estado do Tocantins, também seria a primeira vez que eu o visitaria. Quanto ao estado de Goiás, eu fiz uma rápida visita a ele no ano de 2009.

Peguei um ônibus em Fortaleza às 19 horas do sábado, dia 14 de dezembro, e iniciei o trecho mais longo da viagem, até Palmas, uma viagem de um dia e duas noites. Após viajar a noite toda, passamos por Teresina, capital do estado do Piauí, quando estava amanhecendo. Seguimos mais alguns quilômetros, entramos no estado do Maranhão e paramos para tomar um café da manhã na cidade de Caxias.

O domingo inteiro foi dedicado a atravessar o estado do Maranhão. Paramos para almoçar na cidade de Bela Vista do Maranhão. Passamos ainda por Açailândia e Imperatriz. Já de noite, passamos por Estreito, última cidade do estado, atravessamos o rio Tocantins e entramos no estado do Tocantins.

A segunda noite da viagem seria através do estado do Tocantins. Passamos por Araguaína e Paraíso do Tocantins e chegamos a Palmas por volta de 6 horas da manhã de segunda-feira, 16 de dezembro, após percorrermos cerca de 2.010 quilômetros em 35 horas.

Palmas é a mais nova capital do país, construída no final da década de 1980 para tornar-se capital do novo estado do Tocantins, desmembrado de Goiás. A cidade fica à margem de um largo trecho do rio Tocantins, com 7.800 metros de largura, e tem agradáveis áreas de lazer às margens do rio. A arquitetura da cidade, totalmente planejada, é formada por duas grandes avenidas perpendiculares, que se encontram em uma gigantesca praça, a Praça dos Girassóis, onde ficam todos os órgãos do governo estadual. Ao redor das duas avenidas, formando uma estrutura em formato de tabuleiro de xadrez, estão as demais avenidas, que sempre se cruzam em rotatórias.

O estado do Tocantins faz parte da região Norte do Brasil, uma região caracterizada pela bacia amazônica e pela sua enorme abundância de água. O estado, inclusive, contribui com dois gigantescos rios para esta bacia, o rio Tocantins e o rio Araguaia. A propósito, excesso de água seria algo que me acompanharia ao longo de todo o dia que eu dedicaria a visitas a confluências no Tocantins.

Após chegar à capital dos tocantinenses, me hospedei em um hotel e dediquei a segunda-feira a descansar e conhecer a cidade. À noite, fui até a agência de aluguel de carros e peguei o carro que eu usaria para realizar as visitas a confluências, no dia seguinte. Como ocorre todas as vezes em que eu dedico um dia inteiro a visitas a confluências em uma nova região, eu tinha em vista três confluências.

No dia seguinte, terça-feira, 17 de dezembro, acordei às 6 horas, tomei café, encerrei minha conta no hotel e saí por volta de 7h30min em direção à primeira confluência do dia, a 10S 49W, uma confluência muito fácil, uma vez que se localiza a menos de 100 metros da rodovia.

Saí de Palmas, atravessei a ponte sobre o rio Tocantins e segui viagem pela TO-080 por 60 quilômetros até a cidade de Paraíso do Tocantins, fazendo o caminho inverso do caminho feito pelo ônibus no dia anterior. A partir daí, segui por mais 25 quilômetros, até a cidade de Vila Monte Santo, já bem próxima da confluência. Atravessei a cidade, segui mais uns poucos quilômetros e parei o carro à margem da rodovia, na entrada de uma fazenda. Desci do carro, atravessei a rodovia, atravessei uma cerca e andei poucos metros até zerar o GPS. Embora não estivesse chovendo, o mato estava muito molhado, resultado das chuvas do dia anterior.

Após a rápida visita, voltei até a cidade de Paraíso do Tocantins e segui viagem rumo ao sul, através da rodovia BR-153. Esta narrativa continua na visita à confluência 11S 49W.

English

17-Dec-2013 -- Vacations of December 2013. It’s the moment of visiting my parents at Lavras city, south of Minas Gerais state, more than 2,000 kilometers beeline distant of my home at Fortaleza city. As in the previous year, I thought that a trip by plane wouldn’t be so interesting, and it wouldn’t allow me to visit new Confluences. In the vacations of previous year, I made the trip by car with my family, in a more than 7,000-kilometers trip that allowed me to visit five new Confluences. The narrative of that trip starts at 6S 38W.

In this new trip, instead of going by car, I decided to go by bus. Furthermore, instead of going straight line, I decided to make a huge detour to the West, aiming to visit Tocantins and Goiás states. By this time, however, my family opted not to accompany me and they made the trip by plane.

My intention making this detour was to know Tocantins and Goiás states and their respective capitals, Palmas and Goiânia. I haven’t ever gone to any of the two capitals, and the state of Tocantins, I haven’t ever gone to it, too. In relation to Goiás state, I made a quick visit to it in the year 2009.

I caught a bus at Fortaleza city at 19:00 on Saturday, 14 December and started the biggest leg of the trip, up to Palmas, a trip with one day and two nights. After travelling the whole night, we passed by Teresina city, capital of Piauí state, at sunrise. We then followed some more kilometers, entered in Maranhão state and stopped to make a breakfast at Caxias city.

The whole Sunday was dedicated to cross Maranhão state. We stopped to lunch at Bela Vista do Maranhão city. We even passed by Açailândia and Imperatriz cities. At night, we passed by Estreito, the last city of Maranhão state, crossed the Tocantins river and entered in Tocantins state.

The second night of the trip would be by Tocantins state. We passed by Araguaína and Paraíso do Tocantins cities and arrived at Palmas about 6:00 of Monday, 16 December after travelling about 2,010 kilometers during 35 hours.

Palmas is the newest capital of Brazil, built at the end of 1980 decade in order to be the capital of new Tocantins state, dismembered of Goiás state. The city lies at the edge of a wide part of Tocantins river, 7,800 meters wide, and has pleasant leisure areas at the edge of the river. The city architecture, totally planned, is formed by two big perpendicular avenues, which cross each other in a huge square, the Praça dos Girassóis square, where all state government buildings lie. Around the two avenues, forming a chess board structure, lie the remaining avenues, always crossing each other in roundabouts.

Tocantins state is part of the North region of Brazil, a region characterized by the Amazonas basin and by its huge abundance of water. Moreover, the state has two huge rivers of this basin, Tocantins and Araguaia rivers. By the way, excess of water would by something that follows me in the whole day dedicated to visit confluences in Tocantins.

After arriving at Palmas, I checked in a hotel and spent all Monday to rest and to know the city. At night, I went to the car rental agency and caught the car that I would use to visit confluences, in the following day. As in all days dedicated to confluence visits, I planned three Confluences.

In the following day, Tuesday, 17 December, I woke up at 6:00, had breakfast, checked out the hotel and started to drive at 7:30 heading to the first Confluence of the day, 10S 49W, a very easy Confluence, due to its location less than 100 meters from the highway.

I left Palmas, crossed the bridge over Tocantins river and followed by TO-080 highway by 60 kilometers, up to Paraíso do Tocantins city, making the opposite way of the one made by bus in the previous day. Then, I followed 25 kilometers more up to Vila Monte Santo city, very near the Confluence. I crossed the city, headed a few kilometers and stopped the car at the edge of the highway, in a farm entrance. I left the car, crossed the highway, crossed a fence and hiked a few meters up to get all GPS zeroes. Although it wasn’t raining, the bush was wet, due to the rain of previous day.

After the quick visit, I came back to Paraíso do Tocantins and headed south by BR-153 highway. This narrative continues at 11S 49W.


 All pictures
#1: Visão geral - general view
#2: Visão sul - south view
#3: Visão oeste e a rodovia ao fundo - west view and the highway at the background
#4: Visão norte - north view
#5: Visão leste - east view
#6: GPS
#7: Fazenda próxima à confluência - farm near the confluence
#8: Vila Monte Santo
#9: Atravessando o rio Tocantins - crossing Tocantins river
ALL: All pictures on one page (broadband access recommended)