W
NW
N
N
NE
W
the Degree Confluence Project
E
SW
S
S
SE
E

Brazil : São Paulo

5.8 km (3.6 miles) NNW of Bacuri, São Paulo, Brazil
Approx. altitude: 354 m (1161 ft)
([?] maps: Google MapQuest Multimap world confnav)
Antipode: 21°N 129°E

Accuracy: 81 m (265 ft)
Click on any of the images for the full-sized picture.

#2: Visão oeste - west view #3: Visão norte - north view #4: Visão leste - east view #5: Visão sul - south view #6: GPS #7: Parei o carro a 80 metros do ponto exato - I stopped the car 80 meters close to the exact point #8: Caminho até a confluência - path to the confluence #9: Início da estrada de terra - beginning of dirt road

  { Main | Search | Countries | Information | Member Page | Random }

  21°S 51°W (visit #3)  

#1: Visão geral a partir da estrada de terra, a 80 metros da confluência - general view from dirt road, 80 meters to the confluence

(visited by José Eduardo Guimarães Medeiros)

English

25-fev-2012 -- Esta é a segunda confluência que visitei em um único dia. Esta narrativa é uma continuação da narrativa da confluência 21S 50W.

Após a primeira visita do dia, na cidade de Planalto, segui viagem rumo ao oeste, pegando a rodovia SP-300 (Marechal Rondon) e seguindo até pouco depois do trevo da cidade de Lavínia. Peguei uma estrada de terra à direita, em boas condições, e segui com facilidade por 14 quilômetros, até parar o carro a 80 metros do ponto exato. A região é formada por muitos sítios, e o ponto exato desta confluência localiza-se dentro de um deles, bastante próximo à casa. Por este motivo, e também porque o trecho de estrada de terra onde eu parei o carro era muito estreito e com algum movimento, decidi não pular a cerca de arame farpado e percorrer os metros finais. Eu estaria entrando em uma propriedade privada e o carro bloqueando a estrada causaria transtornos caso outro carro passasse por ali.

Após a visita, peguei o caminho de volta e segui viagem rumo à terceira confluência do dia, a 22S 51W, localizada próxima à cidade de Martinópolis. Antes, porém, parei na rodovia para tomar um lanche. Já eram 14 horas e eu teria de devolver o carro até às 18 horas. Fiz meus cálculos, e percebi que o tempo estava mais ou menos no limite para tentar a terceira visita. Segui adiante.

A todo o momento, eu refazia os cálculos, ainda sem uma definição clara se daria tempo ou não. Somente quando eu estava a menos de 40 quilômetros do ponto exato, percebi que o tempo não seria suficiente. Se eu continuasse, não daria tempo de devolver o carro na hora marcada. Dei meia volta e retornei para Araçatuba. Pela terceira vez, a confluência 22S 51W (que curiosamente não parece ser uma confluência difícil) não foi visitada por falta de tempo. Em abril de 2011 eu visitei três confluências em um único dia, e a quarta confluência seria ela (conforme citei na narrativa da visita 22S 50W). E em novembro de 2011 eu visitei duas confluências, mas havia cogitado a possibilidade de visitar quatro (conforme citei na narrativa da visita 21S 52W), dentre as quais incluía a citada confluência.

Devolvi o carro, jantei em um shopping da cidade e peguei o ônibus de volta para Campinas às 22 horas.

A viagem de volta durou 9 horas, mas, ao invés de chegar às 7 da manhã, cheguei às 6 da manhã. O aparente erro de cálculo se explica pelo fato de o horário de verão no Brasil ter acabado justamente no momento em que eu estava viajando. Finalmente, às 7 horas eu peguei outro ônibus, chegando a Poços de Caldas às 10 horas.

Esta viagem marca o fim de minha saga pelo estado de São Paulo. Embora eu não tenha concluído todas as suas 23 confluências, vou passar, a partir de agora, um longo tempo sem realizar novas visitas neste estado. Há 15 meses eu estou morando no sul de Minas Gerais, e minha casa fica a exatos 10 quilômetros do estado de São Paulo. Levando-se em consideração o fato de todas as confluências do sul de Minas já terem sido visitadas, São Paulo tornou-se naturalmente o estado preferencial de minhas visitas. De fato, das 18 últimas visitas que realizei, 10 foram em São Paulo.

O término da minha saga de visitas em São Paulo explica-se por dois motivos. Em primeiro lugar, eu praticamente completei todas as confluências paulistas localizadas em regiões acessíveis a partir de minhas viagens de finais de semana (ficou faltando justamente a confluência 22S 51W, citada anteriormente, mas por ser única e estar isolada no meio de outras tantas já visitadas, não justifica uma viagem). E, em segundo lugar, daqui a menos de um mês vou me mudar para uma outra cidade que fica a 2.180 quilômetros em linha reta de minha cidade atual. Meu foco de visitas a confluências, portanto, vai mudar radicalmente.

O número de visitas em Minas Gerais ainda é bem maior do que em São Paulo. Visitei até agora 25 confluências em Minas, contra 12 em São Paulo. Mas, em termos proporcionais, São Paulo está na frente, com 52% das confluências visitadas, contra 48% em Minas. Além disso, as visitas em Minas se concentram quase que totalmente no sul e na área central, ao passo que em São Paulo praticamente todas as áreas do estado foram visitadas. Eu só não realizei visitas nas proximidades do litoral (devido, em parte, à dificuldade causada pela Serra do Mar) e no próprio mar. O fato interessante é que a região de São Paulo em que eu não visitei confluências é justamente a região do estado que eu já conhecia há muito tempo. As visitas a confluências, portanto, serviram para que eu tivesse a oportunidade de conhecer todas as demais regiões do estado. Não fosse por este motivo, certamente eu jamais teria ido a grande parte dessas regiões.

English

25-Feb-2012 -- This is the second confluence visited in only one day. This narrative continues from 21S 50W.

After the first visit of the day, at Planalto city, I headed to west, catching SP-300 highway and following up to a bit after Lavínia city access road. Then, I caught a dirt road at right, in good conditions, and headed easily by 14 kilometers, up to stop the car 80 meters close to the exact point. The region contains a lot of farms, and the exact point of this confluence lies inside one of them, close to its farmhouse. Due to this, and also due to the road which I stopped the car is very narrow and a bit busy, I decided don’t jump the barbed wire fence and walk the remaining meters. I would get in a private land, and the car blocking the road could cause problems if other car tries to pass there.

After visiting the point, I turned back and headed to the third confluence of the day, 22S 51W, located near Martinópolis city. Before it, however, I stopped at the highway in order to take a snack. It was 14:00 and I would need to deliver the rented car before 18:00. I made my calculations, and couldn’t be sure if the remaining time was sufficient to the next visit. I went ahead.

All moments, I remade the calculations, although without a sure conclusion if the time would be sufficient. Only when I was less than 40 kilometers to the exact point, I realized that there wasn’t enough time to the visit. If I headed to the confluence, I wouldn’t deliver the car at the previewed time. Then, I turned back to Araçatuba city. By the third time, the 22S 51W confluence (that curiously doesn’t looks like a hard one) wasn’t visited due to lack of time. In April 2011 I visited three confluences in only one day, and the forth one would be it (like described in 22S 50W narrative). And, in November 2011 I visited two confluences, but had been planned to visit four (like described in 21S 52W narrative), and one of them was the cited one.

I delivered the car, had dinner at a shopping center and caught the bus back to Campinas at 22:00.

The trip lasted 9 hours, but, instead of arrive at 7:00, I arrived at 6:00. The apparent calculus mistake is explained by the fact that the Brazilian day-saving time runs out during my trip. Finally, at 7:00 I caught other bus, arriving at Poços de Caldas city at 10:00.

This trip is the end-point of my collection of trips across São Paulo state. Although I didn’t complete all its 23 confluences, I will spend, by now, a very long time without visiting new confluences at this state. Since 15 months ago, I’m living in south of Minas Gerais state, and my home lies exactly 10 kilometers to the São Paulo state. Due to I already visited all confluences in south of Minas Gerais, São Paulo naturally turned the preferred place to make visits. In fact, 10 of my last 18 visits occurred in São Paulo.

The end of my São Paulo collection is explained by two reasons. At first, I practically completed all São Paulo confluences located in accessible regions across my week-end trips (the only remaining confluence is the cited 22S 51W, but it is the unique around a lot of others already visited, and then it doesn’t compensate a trip). And, the second reason is that, in less then one month, I will change to other city located 2,180 kilometers beeline to my actual home. My focus about visiting confluences, then, will change radically.

The number of visits in Minas Gerais is still much greater than in São Paulo. I visited so far 25 confluences in Minas Gerais and 12 in São Paulo. However, proportionally, São Paulo has 52% of visited confluences, and Minas Gerais has 48%. Beside of this, visits in Minas Gerais are concentrated in southern and central area, while in São Paulo almost all regions were covered. The unique region of the state without visits is the surroundings of coast line (due to the hardness of Serra do Mar – Sea’s Mountains) and at the open sea. The interesting fact is that the region of São Paulo without confluence visits is exactly the region that I already known since long time. The visits, then, allow me to know all other regions of the state. Without the confluence visits, I certainly would never go to those regions.


 All pictures
#1: Visão geral a partir da estrada de terra, a 80 metros da confluência - general view from dirt road, 80 meters to the confluence
#2: Visão oeste - west view
#3: Visão norte - north view
#4: Visão leste - east view
#5: Visão sul - south view
#6: GPS
#7: Parei o carro a 80 metros do ponto exato - I stopped the car 80 meters close to the exact point
#8: Caminho até a confluência - path to the confluence
#9: Início da estrada de terra - beginning of dirt road
ALL: All pictures on one page (broadband access recommended)